Echo Games - Logo Echo Games - Logo
Echo Games - Logo
Echo Games - Layout

Criminosos estão usando Fortnite para lavagem de dinheiro

Esquema envolve compra e venda de V-Bucks para tornar o dinheiro “limpo”

Por: Lucas Arbex   |   14/01/2019 - 17:18
Echo Games - Facebook Echo Games - Twitter Echo Games - Google Plus Echo Games - WhatsApp

Uma reportagem do The Independent deflagrou um sistema recorrente de lavagem de dinheiro em Fortnite.

Segundo a investigação do jornal britânico, diversos criminosos ao redor do mundo estão utilizando “o dinheiro de crianças para auxiliar o crime organizado”.

O esquema funciona com cartões de créditos clonados, que são utilizados para comprar V-Bucks e então revendê-los com desconto, afim de tornar o dinheiro “limpo” – os V-Bucks são moedas digitais do game que permitem comprar roupas, armas e itens customizáveis.

A reportagem mostra que as ações do crime organizado estão espalhadas por diversas lugares ao redor do mundo. Foram rastreadas operações na China, Rússia, Espanha, Arábia Saudita e Estados Unidos.

Existem dois canais de ação: um amplamente divulgado ao público e com transações de menor valor, que inclui até a divulgação através de propagandas em redes sociais; e outro através da deep-web, que envolve quantidades ainda maiores de dinheiro, com transações em bitcoins, afim de garantir que o dinheiro seja difícil de ser rastreado.

Algumas das estratégias para a venda dos V-Bucks envolvem narrativas elaboradas. Por exemplo, os criminosos enganam os jogadores dizendo que são pessoas muito ricas que só querem ajudar os outros a ganharem V-Bucks, como uma espécie de caridade.

A Epic Games ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Para mais informações, confira a matéria do The Independent na íntegra clicando neste link.

Uma reportagem do The Independent deflagrou um sistema recorrente de lavagem de dinheiro em Fortnite.

Segundo a investigação do jornal britânico, diversos criminosos ao redor do mundo estão utilizando “o dinheiro de crianças para auxiliar o crime organizado”.

O esquema funciona com cartões de créditos clonados, que são utilizados para comprar V-Bucks e então revendê-los com desconto, afim de tornar o dinheiro “limpo” – os V-Bucks são moedas digitais do game que permitem comprar roupas, armas e itens customizáveis.

A reportagem mostra que as ações do crime organizado estão espalhadas por diversas lugares ao redor do mundo. Foram rastreadas operações na China, Rússia, Espanha, Arábia Saudita e Estados Unidos.

Existem dois canais de ação: um amplamente divulgado ao público e com transações de menor valor, que inclui até a divulgação através de propagandas em redes sociais; e outro através da deep-web, que envolve quantidades ainda maiores de dinheiro, com transações em bitcoins, afim de garantir que o dinheiro seja difícil de ser rastreado.

Algumas das estratégias para a venda dos V-Bucks envolvem narrativas elaboradas. Por exemplo, os criminosos enganam os jogadores dizendo que são pessoas muito ricas que só querem ajudar os outros a ganharem V-Bucks, como uma espécie de caridade.

A Epic Games ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Para mais informações, confira a matéria do The Independent na íntegra clicando neste link.

Comentários

Echo Games - Layout