Echo Games - Logo Echo Games - Logo
Echo Games - Logo
Echo Games - Layout

Ex-funcionário da Blizzard afirma que foi vítima de ataques raciais e discriminação

Jules Murillo-Cueller escreveu em um tweet que estes foram os verdadeiros motivos que o levaram a sair da empresa

Por: Lucas Arbex   |   09/01/2019 - 11:46
Echo Games - Facebook Echo Games - Twitter Echo Games - Google Plus Echo Games - WhatsApp

O ex-funcionário da Blizzard Entertainment, Jules Murillo-Cueller, fez graves acusações contra o ambiente da empresa.

Em um post no TwitLonger, Murillo-Cueller revelou que foi vítima de ataques raciais e discriminação, por conta de sua descendência mexicana.

Segundo seu relato, tudo começou depois dele ter sido efetivado no time de esports de Hearthstone, e algumas brincadeiras preconceituosas passaram a se tornar frequentes.

“As brincadeiras sobre o meu suposto machismo e sobre eu ser mexicano se tornaram cada vez mais frequentes, e finalmente culminaram nos eventos que levaram à minha ruptura emocional,” disse Murillo-Cueller.

O ex-funcionário revelou que o ambiente se tornou tão tóxico que ele passou a sofrer de ansiedade crônica, ter ataques de pânico constantes e até pensamentos suicidas. Foi apenas no final do ano passado que ele finalmente decidiu deixar a empresa.

Por fim, Murillo-Cueller ainda disse que está disponível para prestar auxílio para colegas da empresa que estiverem passando por situações similares.

A Blizzard ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

O ex-funcionário da Blizzard Entertainment, Jules Murillo-Cueller, fez graves acusações contra o ambiente da empresa.

Em um post no TwitLonger, Murillo-Cueller revelou que foi vítima de ataques raciais e discriminação, por conta de sua descendência mexicana.

Segundo seu relato, tudo começou depois dele ter sido efetivado no time de esports de Hearthstone, e algumas brincadeiras preconceituosas passaram a se tornar frequentes.

“As brincadeiras sobre o meu suposto machismo e sobre eu ser mexicano se tornaram cada vez mais frequentes, e finalmente culminaram nos eventos que levaram à minha ruptura emocional,” disse Murillo-Cueller.

O ex-funcionário revelou que o ambiente se tornou tão tóxico que ele passou a sofrer de ansiedade crônica, ter ataques de pânico constantes e até pensamentos suicidas. Foi apenas no final do ano passado que ele finalmente decidiu deixar a empresa.

Por fim, Murillo-Cueller ainda disse que está disponível para prestar auxílio para colegas da empresa que estiverem passando por situações similares.

A Blizzard ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Comentários

Echo Games - Layout