Echo Games - Logo Echo Games - Logo
Echo Games - Logo
Echo Games - Layout

Review: Prodigy Tactics – Sidescroller? Que nada! O negócio é combate tático!

Combate por turnos e arte bem feita são os diferenciais do game

Por: Rodrigo Batini   |   09/10/2018 - 11:10
Echo Games - Facebook Echo Games - Twitter Echo Games - Google Plus Echo Games - WhatsApp

Todo mundo sabe que estamos vivendo uma onda de lançamentos de diversos jogos estilo metroidvania e sidescroller, onde podemos destacar desde Ori and The Blind Forest, Hollow Knight, Dead Cells e Sundered. Hoje, vamos falar de um jogo que se destaca por fugir completamente dessa tendência, e tenta resgatar um gameplay mais tático. Estamos falando de Prodigy Tactics.

Desenvolvido pela Hanakai Studios e publicado pela Forever Entertainment, o jogo foi lançado para PC no final do mês passado, após diversos meses em Acesso Antecipado.

Mas bora para o review!

Logo de cara, principalmente por causa do nome e da sua proposta inicial, me faz lembrar do queridíssimo Final Fantasy: Tactics, que foi uma tentativa bem sucedida da Squaresoft de trazer um ar de RPG tático para o universo de Final Fantasy. Prodigy tem uma linha semelhante, sendo em turnos e com turnos de ataque e contra ataque.

Mecânicas e Diferenciais

O jogo tem um tutorial, que mostra a disposição da batalha em tiles, quase como um tabuleiro, onde existe uma divisão clara do lado amigo e inimigo. Além disso, o tutorial mostra um pouco do gameplay e de uma de suas mecânicas diferenciadas: a dissonância. Basicamente, seja em um turno de ataque ou de defesa, o jogador tem a opção de escolher uma ação com Harmonia ou com Dissonância. Os ataques com Dissonância normalmente apresentam status maiores ou modificadores em relação ao ataque com Harmonia, enquanto a defesa dissonante envolve um contra-ataque, que permite que você consiga penalizar o seu adversário independente do que aconteça.

E você deve estar se perguntando então, por que eu utilizaria um ataque de Harmonia então? Claro, como toda mecânica, ela tem um downside que precisa ser considerado. Lembra que o jogo se dispõe em posições, como se fosse um tabuleiro? A cada ação com Dissonância que você decidir usar, ele vai criar aleatoriamente um campo de Instabilidade, representado por uma aura vermelha, em uma dessas posições. Também aleatoriamente, em algum dos turnos essa instabilidade dissonante gera uma explosão, que é um grande game changer em uma batalha. Já ganhei batalhas virtualmente perdidas e perdi batalhas que estavam totalmente sob controle, por não ter controlado a minha dissonância.

Outro componente interessante, que traz bastante tática para os turnos, é que você só pode mover os seus personagens em turnos de ataque e, além disso, se o seu personagem estiver em uma zona de dissonância, você não poderá utilizar ações de Harmonia! Logo, se você não tomar cuidado em reposicionar-se nos turnos de ataque, você terá todo o seu lado da batalha tomado por dissonância. E isso é algo que você, com certeza, não quer ter!

Prodigy Tactics Review

Principais Modos

O jogo traz um modo story, que tem potencial pra trazer bastante lore para o jogo e envolver os players que curtem história e profundidade no universo. Traz também um modo chamado Bastion, que é um tradicional modo de sobrevivência de horda. Esse modo, aliado à seção de treinamento, permite que você otimize cada vez mais o seu squad e suas táticas de batalha, para atingir níveis de sobrevivência cada vez maiores. Nesse pedaço, me lembrou um pouco a otimização que você precisa aprender a fazer em Darkest Dungeon mas, obviamente, sem o componente da dungeon em si.

Sem falar, é claro, de um modo multiplayer online, onde você pode desafiar jogadores por toda rede em batalhas diferentes umas das outras, e aprender a lidar com as mais variadas táticas de batalha que possam surgir.

Arte e Conceitos

A arte do jogo é interessante, os personagens são claramente bem concebidos e bem diferentes uns dos outros. Os cenários de gelo, especificamente, são bem bonitos. Acredito que com o componente de história e universo do qual falamos há pouco, além de ganhar tração de jogadores e de uma comunidade ao redor, existe espaço para personagens mais interessantes e animações mais diversas e avançadas.

Prodigy Tactics Review

Veredito

Se você gosta de combate tático e/ou se já jogou Final Fantasy: Tactics, vale a pena dar uma conferida. É um jogo com potencial para várias horas de diversão, principalmente no multiplayer.

Todo mundo sabe que estamos vivendo uma onda de lançamentos de diversos jogos estilo metroidvania e sidescroller, onde podemos destacar desde Ori and The Blind Forest, Hollow Knight, Dead Cells e Sundered. Hoje, vamos falar de um jogo que se destaca por fugir completamente dessa tendência, e tenta resgatar um gameplay mais tático. Estamos falando de Prodigy Tactics.

Desenvolvido pela Hanakai Studios e publicado pela Forever Entertainment, o jogo foi lançado para PC no final do mês passado, após diversos meses em Acesso Antecipado.

Mas bora para o review!

Logo de cara, principalmente por causa do nome e da sua proposta inicial, me faz lembrar do queridíssimo Final Fantasy: Tactics, que foi uma tentativa bem sucedida da Squaresoft de trazer um ar de RPG tático para o universo de Final Fantasy. Prodigy tem uma linha semelhante, sendo em turnos e com turnos de ataque e contra ataque.

Mecânicas e Diferenciais

O jogo tem um tutorial, que mostra a disposição da batalha em tiles, quase como um tabuleiro, onde existe uma divisão clara do lado amigo e inimigo. Além disso, o tutorial mostra um pouco do gameplay e de uma de suas mecânicas diferenciadas: a dissonância. Basicamente, seja em um turno de ataque ou de defesa, o jogador tem a opção de escolher uma ação com Harmonia ou com Dissonância. Os ataques com Dissonância normalmente apresentam status maiores ou modificadores em relação ao ataque com Harmonia, enquanto a defesa dissonante envolve um contra-ataque, que permite que você consiga penalizar o seu adversário independente do que aconteça.

E você deve estar se perguntando então, por que eu utilizaria um ataque de Harmonia então? Claro, como toda mecânica, ela tem um downside que precisa ser considerado. Lembra que o jogo se dispõe em posições, como se fosse um tabuleiro? A cada ação com Dissonância que você decidir usar, ele vai criar aleatoriamente um campo de Instabilidade, representado por uma aura vermelha, em uma dessas posições. Também aleatoriamente, em algum dos turnos essa instabilidade dissonante gera uma explosão, que é um grande game changer em uma batalha. Já ganhei batalhas virtualmente perdidas e perdi batalhas que estavam totalmente sob controle, por não ter controlado a minha dissonância.

Outro componente interessante, que traz bastante tática para os turnos, é que você só pode mover os seus personagens em turnos de ataque e, além disso, se o seu personagem estiver em uma zona de dissonância, você não poderá utilizar ações de Harmonia! Logo, se você não tomar cuidado em reposicionar-se nos turnos de ataque, você terá todo o seu lado da batalha tomado por dissonância. E isso é algo que você, com certeza, não quer ter!

Prodigy Tactics Review

Principais Modos

O jogo traz um modo story, que tem potencial pra trazer bastante lore para o jogo e envolver os players que curtem história e profundidade no universo. Traz também um modo chamado Bastion, que é um tradicional modo de sobrevivência de horda. Esse modo, aliado à seção de treinamento, permite que você otimize cada vez mais o seu squad e suas táticas de batalha, para atingir níveis de sobrevivência cada vez maiores. Nesse pedaço, me lembrou um pouco a otimização que você precisa aprender a fazer em Darkest Dungeon mas, obviamente, sem o componente da dungeon em si.

Sem falar, é claro, de um modo multiplayer online, onde você pode desafiar jogadores por toda rede em batalhas diferentes umas das outras, e aprender a lidar com as mais variadas táticas de batalha que possam surgir.

Arte e Conceitos

A arte do jogo é interessante, os personagens são claramente bem concebidos e bem diferentes uns dos outros. Os cenários de gelo, especificamente, são bem bonitos. Acredito que com o componente de história e universo do qual falamos há pouco, além de ganhar tração de jogadores e de uma comunidade ao redor, existe espaço para personagens mais interessantes e animações mais diversas e avançadas.

Prodigy Tactics Review

Veredito

Se você gosta de combate tático e/ou se já jogou Final Fantasy: Tactics, vale a pena dar uma conferida. É um jogo com potencial para várias horas de diversão, principalmente no multiplayer.


CLASSIFICAÇÃO GERAL

Comentários

Echo Games - Layout